google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440
 

Rubiataba-Mozarlândia

Diocese de

Seminarista Rubens é admitido às ordens Sacras

No último dia 12 de outubro, Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, Dom Washington Cruz, cp Arcebispo Metropolitano de Goiânia, presidiu a Santa Missa com o Rito de Admissão aos candidatos às Ordens Sacras das Dioceses de Rubiataba – Mozarlândia GO, Itumbiara – GO e a Arquidiocese de Goiânia - GO. A cerimônia aconteceu no Seminário Interdiocesano São João Maria Vianney, em Goiânia – Go.

O rito de Admissão às Ordens Sacras destina-se a que o aspirante ao Diaconato ou ao Presbiterato manifeste publicamente a sua vontade de se doar a Deus e à Igreja, para exercer a Ordem Sagrada. A Igreja, aceitando esta doação, escolhe-o e chama-o, a fim de se preparar para receber a Sagrada Ordem, passando assim a ser contado legitimamente entre os candidatos ao Diaconato e ao Presbiterato (cf. Cerimonial dos Bispos N.479).

O Rito de Admissão, mesmo simples, é um momento especial na caminhada formativa para os jovens que aspiram pelo sacerdócio. Entre os estudantes que foram admitidos está o Seminarista Rubens Galdino de Souza Filho, natural de Matrinchã. Para o Seminarista Rubens o rito é um momento forte e significativo na sua caminhada formativa.

É uma experiência muito forte e ao mesmo tempo realizadora vocacionalmente, pois é um passo que sempre esperei e sempre vislumbrava, não no seu verdadeiro sentido e as vezes eu não compreendia o que era, mas agora mais próximo desse passo importante dado, fui percebendo que a admissão é a confirmação da minha vocação por meio da Igreja.

Testemunho Vocacional: Rubens Filho

Desde que entrei no seminário dizia para a Igreja e dava o meu ‘sim’ a Deus, pois eu quero ser padre e nesses últimos tempos perguntei para Igreja, a senhora me aceita como candidato ao sacerdócio? A senhora Igreja reconhece em mim sinais de vocação? Me vê como um vocacionado? E tenho capacidade para ser um candidato ao sacerdócio? A resposta da Igreja é ‘sim’, foi um momento de grande alegria. É um passo grandiosíssimo dado e fiquei muito feliz e cheio de esperança em responder ao chamado de Deus e as necessidades do seu povo que sofre e carece por padres, de modo especial pela a minha diocese, pelo o serviço espiritual e a graça de Deus que pode agir por meio dos homens que dedicam as suas vidas à Jesus Cristo, e futuramente através de mim com a graça de Deus.

Na própria oração da admissão fala que eu continue a seguir este caminho que a Igreja me oferece, assim tudo aquilo que preciso, me é dado em determinado momento. A Igreja agora me dá autonomia para falar em nome dela, mas é claro, para falar aquilo que é dela e não para inventar qualquer coisa. A partir do momento que recebe a resposta da Santa Mãe Igreja que ‘sim’, fui criando ainda mais maturidade vocacional e agora tenho um sentido de maturidade maior diante desta vocação e ao chamado que de Deus me fez um dia e continua fazendo, dia após dia e diante da minha comunidade do seminário e do povo de Deus que me espera ansiosamente como futuro presbítero.

Confira as fotos aqui.



Colaboração: Seminarista Alisson Moreira