google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440
 

Rubiataba-Mozarlândia

Diocese de

Encontro do Regional da Pastoral Vocacional.


No dia 07/05/22, no Convento Mãe Dolorosa , em Goiânia, aconteceu uma formação Geral da Pastoral Vocacional do Regional Centro-Oeste em preparação ao 3º Ano Vocacional do Brasil. Nossa Diocese de Rubiataba-Mozarlândia esteve presente com a participação do Animador Vocacional Diocesano Pe. Lindemberg Souza, juntamente com outros presbíteros, religiosos e religiosas, seminaristas, leigos e leigas que fazem parte das coordenações de 10 dioceses que compõem o nosso Regional.


Assessoria do encontro ficou a cargo do Pe. Paulo Henrique Almeida, coordenador da PV/SAV no regional. O nosso bispo Dom Agamenilton é o bispo referencial da Pastoral Vocacional, que não pôde estar predente, mas transmitiu uma mensagem aos participantes do encontro, sobre a alegria e júbilo pelo momento em que a Igreja no Brasil realizará o 3º Ano Vocacional.


Na formação, tivemos a explanação sobre a importância do animador vocacional, baseado nos documentos do Sínodo da Juventude e do 4º Congresso Vocacional. “A grande novidade do Sínodo da Juventude são os acompanhadores vocacionais. Todo jovem tem direito a ser acompanhado vocacionalmente, "tem direito a um discernimento,” mas se faz necessário formar esses formadores. A realidade concreta do jovem deve ser sempre considerada, sem complacências ingênuas, nem condenações precipitadas.


O Padre Paulo Henrique também abordou sobre as questões inerentes ao 3º Ano Vocacional, que se iniciará no dia 20 de novembro, Dia Nacional do Laicato, Domingo de Cristo Rei. Teremos como tema: “Vocação: graça e missão”, a escolha deste tema tem como inspiração o número 78 do documento conclusivo do Sínodo: “A vocação aparece realmente como um dom de graça e de aliança, como o mais belo e precioso segredo de nossa liberdade”. O lema se inspira nos discípulos de Emaús: “Corações ardentes, pés a caminho”, recorda os discípulos de Emaús (Lc 24, 32-33). O coração que arde ao escutar a Palavra do Ressuscitado e os pés que se colocam a caminho para anunciar o encontro com o Cristo.


Busquemos nos animar e fazer com que nossa Igreja Diocesana vivencie plenamente esse 3º Ano Vocacional. Lembro a todos os cristãos batizados que Deus lhes encaminha a uma vocação específica, mas busquemos em nossas comunidades despertar no coração de nossas crianças e jovens a vocação que o Senhor lhes prepara em formar em nossas paróquias uma cultura vocacional, animando cada movimento ou pastoral a pensar e promover em seus limites experiências e eventos vocacionais dentro de um planejamento específico que será feito pela Pastoral Vocacional Diocesana.