google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440 Orientações para prevenção do Coronavírus | Diocese de Rubiataba

© 2014 por PASCOM RuMo. Resiolli/WIX.com

Tel - (62)3348-6187

dioceserumo@hotmail.com

Rua João Paulo II, Q. 08, L. 06 St Camões 

76700-000 Mozarlândia/GO

Rubiataba-Mozarlândia

Orientações para prevenção do Coronavírus

16/03/2020

 

 TEMPOS DE ESPERANÇA E SOLIDARIEDADE.

 

Caros irmãos Presbíteros, Religiosas, membros das comunidades de vida e povo de Deus desta Diocese,

 

Diante do complexo quadro gerado pela pandemia do coronavírus, a Diocese na pessoa do seu administrador Diocesano, manifesta a sua palavra de esperança e solidariedade. Seguimos com atenção e consideração irrestrita as orientações dos especialistas e autoridades competentes. Todas as normas visam a proteção das pessoas, buscando evitar a contaminação e preservar a vida. Portanto fica determinado:

 

  1. Que os padres e ministros não abandonem os seus enfermos, mas lhes deem a assistência necessária, atendendo as orientações dos órgãos de saúde;

  2. Que as igrejas permaneçam abertas, limpas e arejadas para que os fiéis possam dedicar-se à sua oração pessoal; nas igrejas aonde tem ar condicionado que seja desligado durante as celebrações;

  3. Sejam suspensos todos os eventos envolvendo aglomeração de fiéis tais como, reuniões, encontros, retiros, formações; portanto está suspenso a Assembleia avaliativa da Diocese em Rubiataba, o Encontro de Mulheres e as encenações da Paixão na sexta-feira santa;

  4. Fica suspenso a catequese por três semanas, podendo ser prorrogada esta data;

  5. Seja desativada as pias de água benta que porventura houver nas igrejas, e na novena do Perpétuo Socorro não seja aspergido os fiéis;

  6. Os fiéis com mais de 60 anos e aqueles que tem doenças crônicas, cirurgias recentes, com baixa imunidade, em tratamento de quimioterapia, evitem participar de celebrações nas igrejas, ficando assim dispensados do cumprimento do preceito dominical neste período de pandemia, podendo assim participar da santa missa pela TV e rádio;

  7. Não seja promovido nas celebrações da santa missa o aperto de mão, o abraço da paz, a oração do Pai Nosso de mãos dadas, a comunhão sob as duas espécies, portanto, a comunhão seja dada na mão;

  8. Seja providenciado álcool gel nas secretarias, sacristias e igrejas, da mesma forma que seja providenciado para os banheiros papel toalha;

  9. Para o mutirão das confissões seja evitado aglomerações, filas e que o sacerdote fique a (1.5) um metro e meio do fiel penitente;

  10. Caso tenha programado nas paróquias cerco de Jericó, que cada fiel católico possa rezar em sua casa;

  11. Para a semana santa aguardem novas orientações, porém já fica determinado para a sexta-santa que seja realizado somente o ato litúrgico das 15 h, ou seja, a leitura da paixão;

  12. As missas para os doentes e enfermos na semana santa, sejam canceladas e que os sacerdotes e equipes de liturgia e canto, evitem o uso de microfones;

  13. Fica determinado para o Pe. José Maria em Nova América que seja suspenso as celebrações da sexta-feira, na Igreja Matriz, até o domingo da Divina Misericórdia;

  14. Que seja orientado aos idosos a não saírem de casa e que as crianças sejam separadas dos enfermos e avós;

  15. Por fim, fazendo cada um a sua parte nessa grande empreitada, que é de todos, não deixemos de rezar pelo mundo inteiro, em especial pelas vítimas e pelos profissionais que incansavelmente trabalham por uma solução. Sejamos disciplinados, obedeçamos às orientações e decisões para o nosso bem, e não falte o discernimento sábio para cancelamentos e orientações que preservem a vida, dom precioso de Deus.

 

Obs: Estas orientações deverão ser lidas nas celebrações de cada Paróquia.

 

Mons. Vanildo Fernandes da Mota

Administrador Diocesano

Please reload

Please reload

Arquivo
Please reload