google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440 Sacerdote, um dom de Deus | Diocese de Rubiataba

© 2014 por PASCOM RuMo. Resiolli/WIX.com

Tel - (62)3348-6187

dioceserumo@hotmail.com

Rua João Paulo II, Q. 08, L. 06 St Camões 

76700-000 Mozarlândia/GO

Rubiataba-Mozarlândia

Sacerdote, um dom de Deus

12/02/2017

 Deixaram tudo e o seguiram

 

A noite tinha sido longa e já era hora de descansar de uma longa jornada de trabalho que não tinha rendido fruto nenhum. A barca vazia, as redes sujas, as mãos cansadas. Mas aquele jovem nazareno decidiu subir na barca de Simão e começou a falar. Suas palavras eram impactantes e fazia arder o coração de uma forma nova.

 

Simão e seus companheiros devem ter estranhando a ordem: “avança para águas mais profundas”. Como assim? A essa hora? E o que esse jovem nazareno entende de pesca? No entanto, obedeceram, lançaram as redes e a pesca foi abundante e ficaram espantados. O que Simão ouviu depois foi decisivo: “não tenhas medo, pois serás pescador de homens”. Não tinham mais dúvidas, não poderia haver outro caminho: “atracando as barcas à praia, deixaram tudo e o seguiram”.

 

A vocação é um chamado de Deus que parte da maravilhosa experiência de ser encontrado pelo amor misericordioso do Senhor que nos desafia a lançar a vida não em águas rasas, mas numa aventura profunda. É, antes de tudo, um exercício de busca da vontade de Deus que chama e da resposta livre da pessoa para realizar a vontade divina.

 

O sacerdote continua a presença de Jesus no mundo quando administra os sacramentos: “sem sacerdotes, de fato, a Igreja não poderia viver aquela fundamental obediência que está no próprio coração de sua existência e de sua missão na história... a ordem de anunciar o Evangelho e renovar todos os dias o sacrifício do seu Corpo e do seu Sangue derramado pela vida do mundo” (PdV, 01).

 

Nestes cinquenta anos de história, nossa diocese viu a semente da vocação brotar, germinar, crescer e dar frutos. Fruto do trabalho pastoral de Dom Juvenal Roriz, primeiro bispo, em 1982 foi ordenado o Padre Joaquim José Neto, primeiro sacerdote do clero diocesano. Dom José Carlos de Oliveira, segundo bispo diocesano, atento a voz da Igreja na exortação Pastores Dabo Vobis, que recorda que “a formação dos futuros sacerdotes é considerada pela Igreja como uma das tarefas de maior delicadeza e importância para o futuro da evangelização da humanidade” (PdV, 02) criou o Seminário Diocesano Mãe de Deus. E Dom Adair José Guimarães, atual pastor diocesano, fomentou a Pastoral Vocacional e criou a Obra das Vocações Diocesanas para o auxílio espiritual e material às vocações.

 

Um planta, outro colhe, mas é Deus quem faz crescer. É preciso rezar para que cada vez mais Deus continue chamado e nossos jovens continuem escutando e respondendo à missão. É preciso que ainda hoje se tenha coragem de atracar as barcas à praia, deixar tudo e seguir Jesus.

E você, nasceu para ser padre? Por que não?

Please reload

October 29, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload