google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440 Bispos refletem sobre desafios da Pastoral Carcerária e avaliam caminhada em 2016 | Diocese de Rubiataba

© 2014 por PASCOM RuMo. Resiolli/WIX.com

Tel - (62)3348-6187

dioceserumo@hotmail.com

Rua João Paulo II, Q. 08, L. 06 St Camões 

76700-000 Mozarlândia/GO

Rubiataba-Mozarlândia

Bispos refletem sobre desafios da Pastoral Carcerária e avaliam caminhada em 2016

14/11/2016

Nos dias 14 a 18 de novembro, os bispos do Regional Centro-Oeste da CNBB (Goiás e Distrito Federal) realizam as últimas reuniões do ano da Comissão Episcopal Regional (CEP) e do Conselho Episcopal Regional (CONSER). Na primeira, conforme o presidente do regional e bispo de Uruaçu (GO), Dom Messias dos Reis Silveira, são tratados assuntos relacionados a questões administrativas e pastorais. É levada em consideração também a vida e ministério dos bispos, presbíteros, consagrados e leigos.

 

A pauta da reunião da CEP, que acontece nesta segunda-feira (14), é montada sempre de acordo com os assuntos que são sugeridos pelos bispos, que ouvem as necessidades que brotam nas dioceses. “Cuidamos também de assuntos relacionados à vida administrativa e financeira do regional. A maioria dos assuntos depois de amadurecida é levada para a reunião do CONSER”, explica Dom Messias. 

 

Na terça-feira (15) tem início a reunião do CONSER, que reúne os bispos das 12 dioceses do regional. Na parte formativa do encontro, o tema de discussão é os Desafios da Pastoral Carcerária, que será assessorado pelo coordenador da pastoral, diácono Ramon Curado, da Arquidiocese de Goiânia. “O maior desafio da Pastoral Carcerária é se organizar em coordenações diocesanas, que ajudam na articulação mais efetiva e significativa desta bonita e importante missão de se fazer presente nos cárceres”, comenta em entrevista o diácono. Outro desafio pontuado por ele é o número reduzido de voluntários. “Só no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia temos cinco mil pessoas presas, uma verdadeira paróquia a mais na Arquidiocese de Goiânia”.

 

A missão da Pastoral Carcerária (PCr) é levar o amor de Deus, na forma de escuta e atenção individual aos encarcerados, encaminhando também às autoridades e à sociedade, denúncias e o clamor pelas irregularidades que desrespeitam as leis e inviabilizam a ressocialização dos indivíduos. “A ação da PCr tem ajudado a diminuir o número de prisões desnecessárias, principalmente dos pobres por pequenos delitos. A superlotação é a causa da maioria das mazelas do sistema prisional no Brasil”, ressalta o coordenador. 

 

Dom Messias completa que a escolha do tema para ser aprofundada na última reunião do CONSER foi escolhida pelos bispos por causa da necessidade de conhecer melhor o tema para que a Igreja possa atuar pastoralmente de forma mais próxima junto aos reeducandos, de modo a levar com mais eficácia a misericórdia de Deus aos encarcerados.

 

Ano da Misericórdia

A pauta do CONSER continua no dia 16 e, no dia 17, quinta-feira, eles avaliam a caminhada do regional em 2016, sobretudo o Ano Santo da Misericórdia vivido na Igreja em Goiás e no Distrito Federal. “Tudo foi voltado para o Ano da Misericórdia, no regional, que é a comunhão das nossas Igrejas particulares. Todas estiveram envolvidas realizando ações de misericórdia, com práticas de caridade. As marcas do Ano Santo podem ser percebidas em cada diocese, seja no acolhimento, no socorro aos necessitados, no perdão, enfim, na prática das obras de misericórdia, corporais e espirituais”, destaca Dom Messias.

 

Questionado sobre o que precisamos fazer a partir do encerramento do Ano Santo, no próximo dia 20 de novembro, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, com o que foi testemunhado, ensinado e aprendido com o Ano da Misericórdia, Dom Messias disse que “o Santo Padre não deseja que o aprendizado deste Ano caia no esquecimento. Ele deseja que o que foi vivido, aprendido e testemunhado continue na vida da Igreja, da família e de toda sociedade. Deseja que espelhados na misericórdia do Pai sejamos cada vez mais misericordiosos. Por onde passar um discípulos de Jesus ele deve deixar as marcas da misericórdia”.

 

A reunião encerra na sexta-feira (18), às 11h30, com a Santa Missa. 

 

Importância do CONSER

As reuniões do CONSER acontecem duas vezes ao ano dentro do território do regional e uma durante a Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, em Aparecida (SP). Desta forma os bispos têm a oportunidade de viverem a colegialidade na missão e sentirem a alegria do encontro e da partilha de suas alegrias, dificuldades, desafios e esperanças.

 

O episcopado do Centro-Oeste reza pedindo a Deus que abençoe as Igrejas particulares que compõem este regional, bem como ilumine os trabalhos pastorais desenvolvidos por seus agentes, tendo em vista o crescimento na fé, no amor e na caridade de todo Povo de Deus. Dom Messias ressalta ainda que no CONSER há profundos momentos de espiritualidade rezando as Horas Canônicas da Liturgia das Horas e celebrando a Santa Missa. Por isso, ele pede destaque na divulgação do encontro que é importante para toda Igreja, Povo de Deus. “Seria interessante que especialmente a Pastoral da Comunicação divulgasse esse evento. E que as pessoas nas dioceses e comunidades rezassem por seus pastores reunidos. Na pessoa de cada bispo está toda diocese participando da reunião”, completa.

Please reload

October 29, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload