google-site-verification=t0RqaUFOILcT8EBxg1NEFiP7WVYlBg00uilQ2klT440

Rubiataba-Mozarlândia

Diocese de

Diaconato Permanente: um dom para a Igreja


O capítulo 6 dos Atos dos Apóstolos narra o momento em que os discípulos, juntamente com a comunidade, escolhem “sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria” para encarrega-los, dentre outras coisas, do cuidado das viúvas, da assistência aos pobres e do cuidado dos bens temporais da Igreja, enquanto os discípulos se dedicavam mais profundamente ao anúncio da Palavra de Deus. Esses setes homens foram os primeiros diáconos (que em grego quer dizer servo, ajudante ou ministro) que favoreceram o crescimento da Igreja. Estevão, o primeiro a derramar o sangue por causa do nome de Cristo estava no grupo dos sete.


Por um longo período na vida da Igreja o exercício do diaconato foi suprimido, passando a ser restrito ao estágio que antecedia a ordenação sacerdotal. No entanto, o Concílio Vaticano II, a 50 anos atrás, restaurou o diaconato permanente na vida da Igreja. Os diáconos permanentes são homens casados, escolhidos pela Igreja e pela comunidade, para o exercício da caridade, dos sacramentos e do altar, auxiliando o bispo e os sacerdotes no serviço de evangelização.


Na Diocese de Rubiataba-Mozarlândia, na celebração dos cinquenta anos do Vaticano II e no Jubileu diocesano de instalação da prelazia, foi criada a escola diaconal e os primeiros vocacionados já começaram o processo de acompanhamento. No último dia 13 de março, Dom Adair José Guimarães, Bispo Diocesano, realizou a segunda reunião com os candidatos ao diaconato. Na oportunidade esteve presente o Diácono Manoel José Damasceno, coordenador da Comissão Regional dos Diáconos e os 18 candidatos que se preparam para iniciar os estudos.

Arquivo
Tags

© 2014 por PASCOM RuMo. Resiolli/WIX.com

Tel - (62)3348-6187

dioceserumo@hotmail.com

Rua João Paulo II, Q. 08, L. 06 St Camões 

76700-000 Mozarlândia/GO